O luso burgo

Ó mar salgado, quanto do teu sal // São lágrimas de Portugal!
Fernando Pessoa

2019

## Por—assaz fundamentada—escolha pessoal, este autor recusa-se a escrever segundo o que ele apelida de “novo aborto horrorográfico” (por vezes, e de modo menos politicamente incorrecto, também chamado pelo nome, Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990). As principais razões para tal estão bem catalogadas no penúltimo capítulo (intitulado “Malfadado Acordo”) de Manuel Monteiro, Por Amor à Língua, Objectiva, 2018. ##